Além da miastenia, o que pode causar pálpebras caídas e visão dupla?

Sintomas Postado em 09/10/2023

A ptose – ou seja, as pálpebras caídas – e a visão dupla, que são efeitos característicos de miastenia, também podem ser causadas por várias doenças, incluindo as neurológicas, como esclerose múltipla, síndrome de Horner e síndrome de Guillain-Barré. Essas manifestações também podem ser provocadas por doenças musculares, como a miopatia mitocondrial, e doenças mecânicas, como tumores na pálpebra. No entanto, outros sinais e sintomas diferenciam a miastenia das outras condições. Então, continue a leitura para saber:

  • O que é a ptose e a visão dupla?
  • Quais doenças além da miastenia podem afetar as pálpebras e os olhos?
  • Por que a miastenia afeta as pálpebras e os olhos?
  • Quais os demais sinais e sintomas da miastenia?
  • Como a miastenia é diagnosticada?

O que é a ptose e a visão dupla?

A ptose é a queda da pálpebra superior sobre o olho, que pode ser parcial ou ao ponto de cobrir a pupila, bloqueando a visão. Geralmente, é causada pelo envelhecimento e também pode ser uma condição congênita, mas pode aparecer por outras razões, tais como:

  • Após uma cirurgia na região dos olhos;
  • Após uma lesão ocular;
  • Distúrbios mais graves.

A visão dupla ocorre quando você olha para um objeto e enxerga duas imagens. Ela pode afetar um ou os dois olhos e é causada por diversos fatores, por exemplo:

  • Estrabismo;
  • Astigmatismo;
  • Catarata;
  • Ceratocone;
  • Distúrbios mais graves.

Quais doenças além da miastenia podem afetar as pálpebras e os olhos?

Diversas condições apresentam como manifestações a ptose e/ou visão dupla. São elas:

Síndrome de Horner – também conhecida como síndrome de Bernard-Horner ou paralisia oculossimpática, é uma condição neurológica causada pela interrupção de uma via nervosa do cérebro para a cabeça e pescoço. Por isso, afeta o rosto e os olhos de um lado do corpo, podendo provocar diminuição do tamanho da pupila, pálpebra caída e diminuição da sudorese no lado afetado. A síndrome de Horner pode ser o resultado de outro problema médico, como um acidente vascular cerebral, tumor ou lesão na medula espinhal.

Miopatia mitocondrial – é uma doença muscular causada por mutações nos genes, que afetam as mitocôndrias (estruturas presentes em quase todas as células, responsáveis pelo processo de obtenção de energia). Com a produção de energia celular prejudicada, músculos e células nervosas são afetadas, porque têm necessidades de energia especialmente altas. Isso gera sintomas como a ptose, incapacidade de mover os olhos (oftalmoplegia externa), fraqueza muscular, perda auditiva, problemas de equilíbrio e coordenação, entre outros.

Síndrome de Guillain Barré – é uma doença neurológica e autoimune, ou seja,o sistema imunológico ataca tecidos do próprio corpo. Neste caso, ataca os nervos que conectam o cérebro com outras partes do corpo. Geralmente desencadeada por uma infecção, tem como principais sinais e sintomas visão dupla, fraqueza muscular, redução dos reflexos corporais e dormência nas extremidades, como pés, mãos, pernas e braços.

Câncer cerebral – muitos tipos de tumores podem ocorrer dentro e ao redor do cérebro, de modo que os sinais e sintomas dependem do tamanho e localização deles. Dessa forma, alguns tipos de câncer cerebral podem causar problemas oculares, como visão embaçada, visão dupla ou perda de visão nas laterais da área que o olho vê quando está parado olhando para frente. Em casos raros, a ptose pode ser provocada por um tumor cerebral que afeta as reações dos músculos ou nervos.

Por que a miastenia afeta as pálpebras e os olhos?

O cérebro controla os músculos oculares, responsáveis por manter os olhos alinhados adequadamente e também pelos movimentos das pálpebras. A fraqueza muscular causada pela miastenia gravis pode afetar os músculos oculares, o que leva a sintomas como a visão dupla e a ptose.

Os sinais oculares são os primeiros que aparecem para cerca de metade dos pacientes com miastenia gravis. Aproximadamente 15% deles permanecem apenas com sintomas visuais, mesmo anos após o diagnóstico, enquanto os outros 85% desenvolvem também os sintomas de fraqueza em outras partes do corpo.

Quais os demais sinais e sintomas da miastenia?

  • Fraqueza muscular no corpo e na face;
  • Fadiga após exercícios ou movimentos repetitivos;
  • Dificuldade para falar, mastigar e engolir;
  • Falta de ar.

Há pessoas que possuem miastenia generalizada, que afeta diversas regiões do corpo, e há quem tenha miastenia ocular. Nesta última, a ptose e a visão dupla são mais evidentes, fazendo com que as pálpebras permaneçam mais fechadas do que abertas.

Como a miastenia é diagnosticada?

Para confirmar o diagnóstico de miastenia, o médico neurologista, inicialmente, analisa o histórico clínico do paciente e os sintomas que ele apresenta. Nesta etapa, ele observa:

  • Sentidos, como o tato e a visão;
  • Força muscular;
  • Coordenação motora;
  • Reflexos;
  • Equilíbrio.

Em seguida, o médico pode solicitar uma série de exames, tais como:

Exame de sangue – para analisar a quantidade de anticorpos para o receptor de acetilcolina (AChR), um neurotransmissor que realiza a comunicação entre os neurônios. Aproximadamente 85% das pessoas com miastenia gravis apresentam esses níveis elevados.

Eletroneuromiografia – para estimular contrações musculares que, caso se tornem mais fracas, indicam miastenia gravis.

Exames de imagem – como ressonância magnética, radiografia ou tomografia computadorizada (todas do tórax) para verificar problemas na glândula timo.

Teste farmacológico – no qual injeções com anticolinesterásicos são aplicadas nos pacientes. Caso seja observada a melhora dos sintomas, como da ptose, a suspeita de miastenia gravis é confirmada.

Conteúdos relacionados

O que é pálpebra caída (ptose)?

Miastenia Gravis: Entenda como é o desenvolvimento da doença

Quais exames são determinantes para o diagnóstico de miastenia gravis?

Referências


Cadastre-se e conheça mais sobre a Miastenia Grave.

Política de Cookies
Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja nossa Política.

Prosseguir Negar