O que é doença autoimune?

Miastenia Grave Postado em 03/11/2021

A doença autoimune ocorre pelo mau funcionamento do sistema imunológico, que é responsável por defender o nosso organismo de elementos estranhos ou perigosos, como vírus, bactérias e parasitas. Então, o sistema imunológico passa a atacar células saudáveis do nosso próprio organismo, o que pode provocar uma série de problemas de saúde.

O que causa doença autoimune?

Existem alguns fatores que podem aumentar o risco de desenvolver uma doença autoimune, tais como:

Genética – ter familiares com uma doença autoimune pode aumentar a probabilidade de desenvolver o problema.

Fatores ambientais – existem fatores externos que causar alterações em células normais do corpo e desencadear uma resposta imunológica. Por exemplo, a luz do sol, radiação, alguns medicamentos ou vírus.

Substância do nosso corpo desconhecida do sistema imunológico – também existem algumas substâncias do nosso próprio organismo que ficam restritas a uma determinada estrutura e que, por isso, não são reconhecidas pelo sistema imunológico. Mas elas podem se espalhar devido a um trauma e desencadear uma resposta imune.

Agente externo com substância semelhante a uma do organismo – ao atacar o agente externo, o sistema imunológico pode, por engano, fazer o mesmo com o local do nosso corpo que tenha substância parecida com uma dele.

Mau funcionamento das células do tipo B – elas são uma espécie de glóbulo branco que é responsável por produzir anticorpos. Mas elas podem operar de maneira errada e produzir anticorpos defeituosos que atacam nossas próprias células.

Estresse – pessoas com algum distúrbio relacionado ao estresse têm cerca de 36% mais chances de desenvolver uma condição autoimune.

Como diagnosticar doença autoimune?

Muitas vezes, o diagnóstico das doenças autoimunes pode demorar. Isso porque, muitas dessas condições têm sintomas parecidos entre si e com demais enfermidades. O hemograma completo pode despertar a atenção sobre uma doença autoimune e outros exames de sangue podem indicar mais precisamente a presença de anticorpos específicos.

Em geral, a combinação dos resultados das análises com os sintomas de cada paciente é determinante para o diagnóstico. Junto a isso, dependendo da condição, ainda podem existir exames específicos.

Mas, até por muitas pessoas não saberem o que é doença autoimune, alguns sinais de alerta podem passar despercebidos. Por isso, é importante ter atenção às reações do seu corpo, observar e monitorar todos os sinais. Se perceber que algo está errado, acompanhe seus sintomas — observando e, se possível, anotando a recorrência, tipo de manifestação, intensidade e tempo da dor, por exemplo.

Outro ponto que pode ajudar no diagnóstico é saber do contexto genético. Ter uma pessoa na família com alguma doença autoimune pode servir de alerta e direcionar para o diagnóstico correto, adiantando o início do tratamento.

Quais são as doenças autoimunes?

Há mais de 80 condições autoimunes, que causam consequências variadas ao corpo humano. Conheça abaixo quatro delas: miastenia grave, lúpus, esclerose múltipla e anemia hemolítica autoimune.

Miastenia Gravis – é uma doença autoimune causada pela falha de comunicação entre os nervos e os músculos. Alguns sintomas de miastenia são:

  • Fraqueza muscular;
  • Pálpebras caídas;
  • Visão dupla;
  • Dificuldade para engolir e/ou falar.

Lúpus – há duas categorias de lúpus, o cutâneo, com manchas na pele geralmente em partes do corpo que têm contato com a luz do sol; e o sistêmico, que apresenta complicações também nos órgãos. Alguns sinais e sintomas de lúpus são lesões na pele, desânimo, diminuição do apetite e emagrecimento, febre e fraqueza. No entanto, o lúpus pode apresentar sinais variados conforme os órgãos atingidos. Por exemplo:

  • Dor e/ou inchaço nas articulações;
  • Hipertensão;
  • Nefrite (inflamação nos rins);
  • Pleuris (inflamação das membranas que encobrem o pulmão);
  • Pericardite (inflamação das membranas que encobrem o coração);
  • Urina espumosa;
  • Menor quantidade de urina.

Esclerose múltipla – a esclerose múltipla é uma doença autoimune caracterizada pelo ataque do sistema imunológico à mielina, uma camada de proteção que envolve os neurônios. Isso dificulta o envio de comandos motores. Alguns sintomas de esclerose múltipla são:

  • Formigamento nos braços, pernas e/ou rosto;
  • Dificuldade de andar;
  • Falta de equilíbrio;
  • Fadiga;
  • Visão dupla;
  • Espasmos musculares;
  • Fraqueza nas pernas e/ou mãos.

Anemia hemolítica autoimune – na anemia hemolítica autoimune, os autoanticorpos produzidos destroem glóbulos vermelhos após confundi-los com substâncias suspeitas. A doença pode progredir de maneira leve, quase sem sinais, ou de forma súbita e rápida, quando causa mais consequências ao corpo. Alguns sintomas de anemia hemolítica autoimune são palidez, falta de ar e cansaço. Em casos mais graves, podem ocorrer:

  • Desmaios;
  • Dor no peito;
  • Icterícia (pele e olhos amarelos);
  • Aumento abdominal, por inchaço do baço.

Qual o tratamento para doença autoimune?

Os tratamentos de doenças autoimunes variam de acordo com o tipo de doença e com o nível do adoecimento. Normalmente, a condição é crônica, ou seja, é preciso acompanhar e tratar pelo resto da vida.

Em geral, o tratamento é realizado com imunossupressores — medicamentos que “regulam” a resposta do sistema imunológico, mas que deixam o corpo menos protegido. O tratamento vai depender, ainda, das necessidades de cada pessoa. Isso porque, cada doença pode implicar complicações variadas e, portanto, diferentes terapias para garantir o bem-estar.

Para alguns casos, também pode ser indicada a plasmaferese. No procedimento, o sangue é retirado do corpo e passa por uma espécie de filtragem para que anticorpos causadores das doenças sejam retirados. Depois, ele retorna para a pessoa.

Conteúdos relacionados

Referências

Destaques

Cadastre-se e conheça mais sobre a Miastenia Grave.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja nossa Política.

OK