O que é pálpebra caída (ptose)?

Miastenia Grave Postado em 05/11/2021

Ptose é o termo médico usado para denominar uma característica conhecida como pálpebra caída, diagnosticada quando a margem da pálpebra superior cobre mais do que dois milímetros da área superior dos olhos. Essa condição pode ser causada por uma má formação congênita ou estar associada a outras questões médicas. De acordo com o grau da ptose, pode ocasionar apenas um problema estético ou  pode acarretar consequências à visão.

Quais os tipos de ptose?

Existem dois tipos de ptose, classificados de acordo com as origens da condição:

Ptose congênita – a pessoa já nasce com essa condição, que pode ser detectada logo na primeira infância. Uma das principais indicações desse problema é observada já em bebês, que precisam elevar o queixo ou franzir a testa para verem por baixo da pálpebra caída. É muito importante que haja um acompanhamento médico nesses casos, pois a ptose congênita pode levar a distúrbios na visão e também a um atraso no desenvolvimento da criança.

Ptose adquirida – é aquela em que a pessoa apresenta o quadro depois de adulta, normalmente de forma gradual conforme o envelhecimento ou então em decorrência de algum trauma ou doença.

Quais são as principais causas da ptose?

A ptose pode ter diversas explicações, algumas que afetam a pessoa apenas de forma estética, como o envelhecimento, e outras relacionadas a problemas de saúde que podem causar impactos significativos na qualidade de vida da pessoa, como a miastenia.

As principais causas da ptose podem ser:

  • Má formação do músculo levantador da pálpebra superior – nos casos de ptose congênita;
  • Alteração no tônus muscularsendo um processo natural que acontece com a progressão da idade;
  • Lesões na região – danos aos nervos ou gânglios, cicatrizes, traumas nos músculos ou tumores;
  • Doenças neurológicas – como esclerose múltipla, síndrome de Horner, síndrome de Guillain-Barré, entre outras.
  • Miastenia gravis – é uma doença neuromuscular rara que também atinge a face e pode acarretar no desenvolvimento da ptose. A doença interrompe a comunicação natural entre os nervos e músculos, gerando uma fraqueza muscular. Isso faz com que as pálpebras caiam sobre os olhos.

Quem está mais propenso a ter ptose?

Não existe um grupo específico em que a incidência de ptose é maior. Essa condição pode aparecer em homens e mulheres de qualquer idade, mas este é recorrente em 51% dos pacientes diagnosticados com miastenia.

Quais as consequências da ptose?

A ptose pode estar associada a fatores estéticos e pessoas que possuem essa condição podem sofrer com a autoestima. No entanto, além disso, há casos em que a pálpebra caída leva a irritação ocular, astigmatismo, estrabismo, olho preguiçoso, tumores, entre outros problemas.

Essa preocupação envolvendo distúrbios na visão está associada principalmente à ptose congênita. Se não for acompanhada desde cedo, ela pode se agravar e causar sequelas conforme a criança for crescendo. Isso também pode trazer atrasos no desenvolvimento e problemas no pescoço e queixo, devido ao esforço mecânico feito para conseguir enxergar.

Para pacientes diagnosticados com miastenia grave, a ptose pode também vir acompanhada de visão dupla.

É possível prevenir a ptose?

Não é possível prevenir a ptose congênita pois se trata de uma condição genética ou uma má formação durante a gravidez. No caso da ptose adquirida, também não há prevenção por estar relacionada a condições externas.

Quais são os tratamentos para ptose?

Os tratamentos para a ptose dependem de muitos fatores, como a causa e também o tipo, se é congênita ou adquirida. Somente um médico especialista pode fazer o diagnóstico e definir o tratamento adequado.

Veja também

Referências

Destaques

Cadastre-se e conheça mais sobre a Miastenia Grave.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja nossa Política.

OK