Como é feito o diagnóstico de miastenia gravis?

Miastenia Grave Postado em 07/12/2021

A miastenia gravis é uma doença neuromuscular que provoca fraqueza nos músculos. Para confirmar a suspeita da doença, o médico especialista analisa os sintomas, o histórico clínico do paciente e solicita uma série de exames – que podem ser físicos, de imagem, testes sorológicos, como dosagem de anticorpos, eletroneuromiografia e exame de estimulação nervosa repetitiva. Saiba mais quais aspectos envolvem o diagnóstico de miastenia gravis.

Quais os exames solicitados para o diagnóstico de miastenia gravis?

O médico irá analisar os sintomas e histórico clínico do paciente e fará um exame físico. Para verificar a saúde neurológica, o especialista testa os seguintes aspectos:

  • Reflexos;
  • Força muscular;
  • Tônus muscular;
  • Sentidos, como tato e visão;
  • Coordenação motora;
  • Equilíbrio;

Se o exame físico e o histórico médico de uma pessoa revelam um padrão que sugere miastenia gravis, outros testes podem ser solicitados pelo médico para confirmar o diagnóstico, como:

Exame de sangue – cerca de 85% das pessoas com miastenia gravis apresentam no sangue níveis além do normal de anticorpos para o receptor de acetilcolina (AChR), um neurotransmissor que realiza a comunicação entre os neurônios. Em maio de 2021, o SUS disponibilizou um exame de sangue faz a dosagem de anticorpo antirreceptor de acetilcolina (anti-AChR) para o diagnóstico de miastenia gravis.

Eletroneuromiografia – usa eletrodos para estimular os músculos e avaliar a função deles. Contrações musculares que se tornam progressivamente mais fracas podem indicar miastenia gravis.

Exames de imagem – ressonância magnética, radiografia ou tomografia computadorizada (todas do tórax) são exames que podem verificar se há problemas na glândula do timo, como tumores (timoma) ou a hiperplasia folicular linfoide.

Teste farmacológico – são administradas substâncias chamadas anticolinesterásicos (edrofônio e neostigmina) no paciente. Após a injeção, caso seja observada a melhora dos sintomas – como pálpebras caídas, por exemplo – a suspeita de miastenia gravis é confirmada.

Quem faz o diagnóstico de miastenia gravis?

O ideal é que o diagnóstico seja feito por um médico neurologista, preferencialmente com experiência em miastenia. Como os sintomas de fraqueza muscular podem ocorrer em várias partes do corpo e são flutuantes, ou seja, ora o paciente está bem, ora está em crise, nem sempre os sinais são atribuídos a uma doença neuromuscular. Por esse motivo, é comum que as pessoas procurem um ortopedista, otorrinolaringologista ou oftalmologista.

Entretanto, o quanto antes o paciente procurar ajuda especializada, melhor. Assim, poderá ter o diagnóstico correto e, consequentemente, ser tratado da doença o mais rápido possível.

Quais os sintomas da miastenia gravis?

O principal sintoma da doença é a fraqueza muscular, que costuma surgir de repente. A miastenia faz com que os músculos fiquem mais fracos justamente quando o paciente está ativo e a força retorna quando ele repousa. Outros sinais e sintomas podem ser:

Visão dupla – a pessoa enxerga duas imagens de um objeto. Isso ocorre porque os músculos oculares estão fracos. Uma das características quando há essa fraqueza ocular é que a pessoa não consegue mover o olho de forma suave e não há controle sobre o movimento ocular.

Pálpebras caídas (ptose) – é como se as pálpebras superiores perdessem sua sustentação muscular ou ficassem flácidas, dando a sensação de o músculo não tem força para erguê-las. É comum pacientes com miastenia gravis terem dificuldade de abrir os olhos ao acordar, porque o músculo palpebral não responde ao comando natural.

Dificuldade para falar, mastigar ou engolir – vários músculos na região da boca, garganta e face também podem ter picos de fraqueza. Outros sintomas nessa área podem provocar regurgitação de líquidos e sólidos pelo nariz; voz anasalada; dificuldade na articulação da fala ou na produção dos fonemas.

Dificuldade em mover o pescoço ou segurar a cabeça – como a pessoa perde a força, há uma dificuldade até em sustentar a cabeça.

Fraqueza dos membros e dificuldade de caminhar – também são sintomas relacionados à perda de força física ou muscular. A pessoa sente que precisa se esforçar para mover braços e pernas e começa a ter dificuldade para andar.

Em casos mais graves, há falta de ar ou problemas respiratórios – o paciente pode ter fraqueza no diafragma e nos músculos respiratórios. Este é o quadro mais grave da doença e é considerado como “crise miastênica”, porque pode causar insuficiência respiratória.

Quando procurar um médico?

É importante procure ajuda médica caso sinta algum desses sintomas a seguir:

  • Pálpebras caídas;
  • Visão turva ou dupla;
  • Fala arrastada;
  • Problemas para mastigar e engolir;
  • Fraqueza nos braços e pernas;
  • Fadiga crônica;
  • Problemas respiratórios.

Manifestar um ou mais desses sinais e sintomas não indica, necessariamente, a presença de miastenia gravis. Somente um médico pode analisar e diagnosticar cada caso individualmente e prescrever o tratamento ideal.

Conteúdos relacionados

Referências

Cadastre-se e conheça mais sobre a Miastenia Grave.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade. Conheça nosso Portal da Privacidade e veja nossa Política.

OK